Banner

quinta-feira, 14 de junho de 2012

O ANTI CRISTO ESTA CHEGANDO

Cuidado não se deixe enganar o Anti-Cristo vem ai
Veja Os sinais dos fins dos tempos


"A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira,"  (II Tessalonicenses 2 : 9)


Novo apóstolo não evangélico do Brasil mostra exorcismo, transe espiritual e sincretismo.eja os sinais


Walter Sandro é o fundador da Igreja Templária de Cristo na Terra (ITCT), igreja não evangélica que prega uma religião sincrética com símbolos de várias religiões desde a católica até a budista.
Walter Sandro deu uma entrevista recente à Carta Capital onde informou como lhe foi revelado através do “Arcanjo Miguel” que deveria abrir a igreja templária.
“O Arcanjo Miguel materializou-se e disse para eu abrir a igreja. Foi tão forte que tive uma crise de cálculo renal. Fui ao banheiro e ele veio e disse pra botar a mão na urina. Eu pus. E saiu uma pedra do tamanho de meio grão de feijão”, disse Walter Sandro ao jornalista Willian Viera, da Carta Capital.
A auto-nomeação do apóstolo vem despertando além da curiosidade, o espanto no meio evangélico, que teme que tal sincretismo confunda a população evangélica.
Segundo apologista Johnny Bernardo, o apóstolo Walter se dedicava à Psicologia e chegou a dar estudos esotéricos, envolvia reiki, ioga, sessões espíritas e sociedades secretas.
Em um artigo do seu blog, Bernardo apontou que já existem dez igrejas no Brasil, com um número de adeptos em torno de 10 mil, sendo que a sede mundial, é uma igreja com capacidade para 5 mil pessoas e composta por 44 salas e 2 auditórios.
A igreja possui um púlpito no formato da Cruz Templária e há figuras de budas, faraós e santos católicos. Segundo Bernardo, nas reuniões, os louvores são inspirados nas igrejas neopentecostais onde multidões entram em transes espirituais.
O credo doutrinário da igreja é caracterizado pela “maldição hereditária”, “reencarnação”, “espiritualismo” e outras crenças oriundas do cristianismo. Algumas regras como não ingerir café, carne ou açúcar ( com exceção do mascavo) são impostas aos adeptos.
Relata-se que Walter vive uma vida humilde em uma casa na cidade de São Bernardo do Campo. Ele não pode se casar e vive com sua mãe e nove ministros. Além disso, ele tem como uma de suas obras da igreja o cuidado com animais, possuindo em sua casa cerca de 80 cães que foram resgatados das ruas.

Sinais de perseguição aos Cristãos verdadeiros

"E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo."  (Marcos 13 : 13)

overno pretende publicar decreto proibindo que emissoras de TV aluguem horários para igrejas evangélicas; Bancada evangélica considera proposta “absurda”Governo pretende publicar decreto proibindo que emissoras de TV aluguem horários para igrejas evangélicas; Bancada evangélica considera proposta “absurda”

Publicado por Tiago Chagas em 4 de junho de 2012 


O governo está preparando um decreto para proibir que emissoras de televisão aluguem espaços em sua grade de programação para igrejas evangélicas.O novo marco regulatório do serviço de concessão pública das emissoras de televisão proibirá essa prática, caso seja implementado.De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, a legislação atual permite que até 25% da programação seja repassada a terceiros. Porém, a fiscalização é escassa e muitas vezes a lei é desrespeitada.Das emissoras nacionais, apenas Globo e SBT não alugam horários de sua programação para igrejas evangélicas. A Band, por exemplo, durante um ano, arrecada R$ 280 milhões com horários destinados às denominações Igreja da Graça, Mundial, entre outras, além do programa Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia.A bancada evangélica reagiu à divulgação da informação e seu representante, deputado João Campos (PSDB-GO), afirmou que a proposta é “absurda”, e que os parlamentares que representam o eleitorado evangélico vão se posicionar “radicalmente contra”.Segundo Campos, a prerrogativa de criar leis é do poder legislativo: “O que motivaria o governo a tomar essa medida? Há alguma reclamação do público? Acho que não. Se há uma brecha na lei, tem que passar pelo Congresso”.O deputado Silas Câmara, afirmou que “o governo só faria isso se quisesse deixar muito claro que seria uma retaliação contra a liberdade religiosa no país. Duvido que vá fazer”.


Céticos
Céticos sobre o conspirações e atos nos bastidores do meio político internacional não passam de balela. Entre os grandes opositores estão alguns fiéis geralmente de denominações mais “descoladas”, para estes o conteúdo não deve ser de verdade. Contra os céticos o Pastor Luiz Carlos cita Edmund Burker como alerta: “A única coisa necessária para que o mal triunfe é os homens de bem não fazerem absolutamente nada.”

Site oficial: www.oamanhahoje.com



Conselho vai processar escola religiosa acusada de homofobia.
"E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira;"  (II Tessalonicenses 2 : 11)

O Instituto Adventista Brasil Central é acusado de homofobia por expulsar uma ex-aluna em 2010 que estava namorando uma colega.
O CEE (Conselho Estadual de Educação) de Goiás vai abrir um processo administrativo contra o Instituto Adventista Brasil Central, que está sendo acusado de homofobia por uma ex-aluna — ela diz que foi expulsa em 2010 porque estava namorando uma colega. 
A direção da escola negou que sua decisão foi preconceituosa e disse que a expulsão de Arianne Pacheco Rodrigues, 19, e de sua namorada ocorreu porque as duas tiveram “intimidade sexual” (contato físico). A estudante disse que é mentira de Weslei Zukowski (foto), o diretor da escola e pastor.
Independentemente do que de fato tenha ocorrido, a situação da escola é complicada porque a legislação proíbe a expulsão de estudante, seja de estabelecimento público ou privado, exceto no caso em que houver uma condenação que exige prisão. O conselho vai processá-la por isso.
A conselheira Maria do Rosário Cassimiro disse que a escola foi prepotente e arbitrária porque não deu o direito de defesa às estudantes. “A expulsão não é permitida”, disse. “Se no regimento da escola está escrito que é possível haver expulsão, então esse regimento está contra a Constituição”.
O presidente da Ordem do Advogados do Brasil, seção Goiás (OAB-GO), Henrique Tibúrcio, afirmou que o caso do Instituto Adventista Brasil Central (IABC) de Abadiânia, que expulsou duas alunas que mantinham um namoro homossexual, é emblemático e deve servir de exemplo para as demais instituições de ensino. “Qualquer escola, ainda que tenha as próprias regras, mais rígidas ou menos rígidas, precisa compreender que o Ministério da Educação, a Constituição e as leis do país se sobrepõem a essas regras. E todas elas combatem esse tipo de discriminação, que eventualmente, pode acontecer em qualquer escola”, enfatiza Tibúrcio.
No entendimento de Henrique Tibúrcio, as escolas devem ficar atentas à forma como conduzem questões ligadas à sexualidade. “É preciso entender também, que independente da orientação sexual das pessoas, se tratam de pessoas. E por serem pessoas, merecem um tratamento idêntico ao que as outras recebem”, observa.
Em uma reportagem exibida no Fantástico de domingo (3), a estudante Arianne Pacheco Rodrigues, 19 anos, conta porque entrou com uma ação na Justiça contra o Instituto Adventista Brasil Central (IABC), um colégio interno em Planalmira, distrito de Abadiânia, no interior de Goiás. Expulsa da escola, a jovem alega ter sido vítima de homofobia.
O fato aconteceu em novembro de 2010. A diretoria da escola havia descoberto um romance entre duas garotas e, após reunião com a comissão disciplinar, os pastores e professores que analisaram cartas de amor trocadas entre as meninas decidiram que elas deveriam ser expulsas imediatamente.
Traumatizada, a jovem entrou com um processo contra a escola logo em seguida, pedindo R$ 50 mil de indenização por danos morais. A primeira audiência só aconteceu há duas semanas. “O objetivo do processo é evitar que outras pessoas sejam vítimas de um comportamento tão monstruoso, tão bárbaro, próprio da idade média, da inquisição”, afirma Marilda Pacheco, mãe de Arianne.


Tortura psicológica
Ariane hoje mora com a mãe em Orlando, nos Estados Unidos. A reportagem do Fantástico foi à cidade, onde conversou com as duas. Marilda diz que a filha foi vítima de homofobia e torturada psicologicamente. “Essa Arianne que você vê hoje aqui é totalmente diferente. Minha filha chegou aqui, que mal conversava, parecia um bichinho acuado, se achando o pior dos seres”, conta Marilda.
Quase sempre de cabeça baixa, a menina desabafa: “Não tive chance de falar. Eu pedi só para eles uma chance, só que eles falaram que não dava, porque eles não aceitavam aquilo no colégio, namorar outra menina”.
Arianne conta que ficou sabendo da decisão da diretoria pouco antes de entrar na sala de aula: “Eu fui segunda-feira para aula, e o pastor pegou no meu braço e disse que eu iria embora naquele momento. Eu pedi para me despedir dos meus amigos e ele falou que não. Já era para arrumar as malas. E eu fui arrumar as malas”.
De lá, Arianne foi levada para casa de um tio, Mauro Miranda. Ele conta que a estudante estava tão nervosa que passou mal, a ponto de ir ao pronto-socorro: “Quem viu aquela menina como ela chegou, chorando, um trapo humano. Teve que internar. A gente mora no quinto andar. Ela ia para a sacada e eu ficava vigiando”.
“Discriminação é uma coisa ruim e pode acabar muito com uma pessoa só por uma pessoa falar algumas coisas. Não precisa nem fazer, só falar”, ressalta a jovem.
Arianne perdeu contato com a maioria dos ex-colegas de escola e nunca mais viu a ex-namorada. Ela revela que está com dificuldades em se adaptar à vida nos Estados Unidos, mas, para o Brasil, não deve voltar tão cedo: “Eu não gosto de morar aqui, mas é bom um lugar diferente eu não preciso ficar lembrando as coisas do passado”.

Regra da escola
Procurada pelo Fantástico, a escola negou as acusações de homofobia e alega que a jovem foi expulsa porque manteve relações sexuais com a namorada. “A verdade é que ela infringiu uma regra clara da escola e, por isso, recebeu a sanção do afastamento, a questão da intimidade sexual. O afastamento do aluno independente se é um relacionamento homossexual ou heterossexual. Ele recebe a mesma consequência”, afirma o diretor da instituição, Wesley Zukowski.
O colégio considera como faltas graves o uso de droga, armas e o ato sexual. A punição é o desligamento imediato do aluno. “A informação chegou por meio das amigas. Ouviram os comentários sobre o que elas tinham feito”, declara o diretor.
Mas Arianne nega que tenha feito sexo com a namorada. Ela mostra na ata da reunião da escola a prova do que, para ela, foi o verdadeiro motivo de sua expulsão. Lá consta a frase "postura homossexual reincidente".

Fonte: http://folhagospel.com/modules/news/article.php?storyid=22433


Segundo o Irã manuscrito que afirma que Jesus não foi crucificado nem era filho de Deus poderia ser usado para desacreditar o cristianismo

O governo do Irã anunciou que um suposto manuscrito da Bíblia, com mais de 1500 anos, tem informações que podem abalar com as estruturas do cristianismo, abalando o entendimento sobre alguns dos seus maiores ensinamentos.De acordo com o jornal Daily Mail, “o livro foi confiscado na Turquia em 2000, durante a investigação e prisão de uma quadrilha de contrabandistas de antiguidades”.Autoridades religiosas de Teerã insistem que o texto prova que Jesus nunca foi crucificado, e que não era o Filho de Deus, mas um profeta. O livro, inclusive, chega a chamar Paulo de “Enganador.” O manuscrito diz também que Jesus ascendeu vivo ao céu, sem ter sido crucificado, e que Judas Iscariotes teria sido crucificado em seu lugar. Falaria ainda sobre o anúncio feito por Jesus da vinda do profeta Maomé, que fundaria o Islamismo 700 anos depois de Cristo. O texto prevê ainda a vinda do último messias islâmico, que ainda não aconteceu.Segundo as autoridades turcas, o texto é uma versão autêntica do Evangelho de Barnabé, um discípulo de Jesus que ficou conhecido por suas viagens com o apóstolo Paulo descritas no Livro de Atos. O livro afirma que Jesus não foi crucificado e também diz que Jesus ascendeu vivo ao céu, sem ter sido crucificado, e que Judas Iscariotes teria sido crucificado em seu lugar.“A descoberta do original texto de Barnabé vai revolucionar a religião no mundo”, diz o relatório BasiL, que também afirma: “A descoberta da Bíblia de Barnabé original irá minar a Igreja Cristã e sua autoridade e vai revolucionar a religião no mundo. O fato mais significativo, porém, é que esta Bíblia previu a vinda do profeta Maomé, mostrando a verdade da religião do Islã”.A Basij afirma que o capítulo 41 do Evangelho diz: “Deus disfarçou-se de Arcanjo Miguel e mandou (Adão e Eva) embora do céu, (e) quando Adão se virou, ele notou que na parte superior da porta de entrada do céu, estava escrito La elah ELA Allah, Mohamadrasool Allah”, “significado Alá é o único Deus e Maomé o seu profeta”.O apresentador de TV e estudioso de assuntos iranianos, Erick Stakelbeck, afirmou ao site WND que “ao promover a chamada Bíblia de Barnabé, que não é aceita por nenhuma denominação cristã dominante, o regime iraniano tenta mais uma vez desacreditar a fé cristã”. Segundo Stakelbeck “o regime iraniano está empenhado em erradicar o cristianismo usando todos os meios necessários. Isso significa a execução de muçulmanos convertidos, queima de Bíblias ou invasão das igrejas subterrâneas”.Mantido em segredo em um cofre-forte na cidade de Ancara desde 2000, o livro agora será colocado em exposição pública.

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/manuscrito-poderia-usado-desacreditar-cristianismo-36191.html


Homem que se diz reencarnação de Jesus afirma que o mundo acabará dia 30 de Junho


As diversas conjeturas sobre o fim do mundo durante o ano de 2012 ganharam uma nova previsão: 30/06.
Segundo o líder da seita Cresciendo em Gracia (Crescendo em Graça), José Luis de Jesús Miranda, o fim dos tempos não acontecerá no prazo estipulado pela profecia maia.
Porém, em sua previsão, o mundo acabará no dia 30 de Junho apenas para os que não seguem sua seita. De acordo com o site do Globo, Miranda e seus seguidores afirmam que governarão o mundo a partir dessa data, com “justiça e igualdade”.
Miranda era um pastor pentecostal em Miami, e nos anos 1980 fundou a seita, afirmando ser a segunda reencarnação de Jesus. A primeira reencarnação de Cristo, segundo a doutrina da Cresciendo em Gracia, teria sido o apóstolo Paulo.
A seita possui templos em 35 países, incluindo o Brasil, e conta com um canal de TV nos Estados Unidos. Seus seguidores tatuam o número 666 no corpo como símbolo de “prosperidade, amor e riqueza”.








Nenhum comentário:

Postar um comentário